11 técnicas para falar bem

11 técnicas para falar bem

Os empresários enfrentam diariamente uma grande variedade de situações face a face, cada uma exigindo habilidades bem desenvolvidas de falar e ouvir. A comunicação oral leva mais tempo do que a comunicação escrita nos negócios. As pessoas passam mais tempo conversando do que escrevendo.

Grande parte da comunicação oral nos negócios é informal, pessoa a pessoa, cara a cara, que ocorre sempre que as pessoas se reúnem. Todos temos experiência com comunicação oral e a maioria de nós faz isso razoavelmente bem (Lesikar e Flatley, 2005: 411).

No entanto, todos nós podemos melhorar a nossa conversa e audição informal com a prática.

Definição de Falar

Falar é a expressão oral de conhecimento, pontos de vista e emoções por meio de palavras. Ocorre entre duas pessoas e acontece cara a cara. Falar é a forma de comunicação mais utilizada em todos os tipos de organizações.

A conversa pode ser formal ou informal. Muitas situações de negócios são melhor tratadas com a técnica da fala. Ele substitui muitos dos movimentos corporais que fazíamos antes de podermos falar. Vários movimentos corporais também o complementam.

11 técnicas para falar bem

Falar é falar ou conversar extemporaneamente. É um processo quase instantâneo, onde convertemos nossos pensamentos quase imediatamente em linguagem e transmitimos essa linguagem aos nossos ouvintes.

Não há como saber exatamente para onde uma conversa está indo. Quase não há oportunidade de refletir sobre a melhor maneira de dizer algo e nenhuma de reconsiderar algo que já dissemos.

Aqui, quem fala está na linha de fogo no momento em que abre a boca. Assim, os falantes devem condicionar-se a agir reflexivamente; isto é, dizer as coisas certas, da maneira certa e na primeira vez para obter as reações pretendidas.

Wells (1998: 532-534) prescreveu algumas diretrizes para se tornar um orador melhor. Lesikar e Flatley (2005: 413-414) também sugeriram quatro elementos para uma boa conversa.

Outros especialistas também recomendaram diretrizes. A seguir estão sugestões comuns para ser um conversador/orador eficaz:

Mantenha sua mente em seu propósito

Quando falar é um complemento à comunicação escrita, tenha em mente o propósito dessa comunicação. Quando for extemporâneo, concentre sua mente no assunto em questão e estruture seu discurso de acordo.

Controle sua intensidade

Mantenha um entusiasmo equilibrado em sua conversa. Evite tornar-se excessivamente intenso, falar muito alto ou rápido, usar linguagem altamente conotativa ou gestos excessivos. Essas características podem distrair o ouvinte e mudar o foco da mensagem para a intensidade. Porém, demonstrar algum sentimento pelo que você está dizendo é essencial para envolver o ouvinte, por isso é uma questão de equilíbrio.

Evite tangentes

Não permita que a conversa saia pela tangente. As tangentes podem ocorrer quando uma ideia leva a outra, que então lembra uma terceira, e assim por diante.

Embora você não consiga parar de pensar tangencialmente, você pode resistir a expressar essas tangentes quando elas vierem à mente. Se a pessoa com quem você está conversando sair pela tangente, siga-a apenas brevemente, conforme a cortesia exige, e depois conduza a discussão de volta aos trilhos.

Controle a qualidade da sua voz

Uma boa qualidade de voz é crucial para uma conversa eficaz. A qualidade da voz abrange tom, entrega, velocidade e volume (consulte a fala para obter mais detalhes).

As vozes variam amplamente, de desagradáveis a melodiosas. Embora não seja possível mudar sua voz inerente, você pode melhorá-la. Analise sua voz com a ajuda de um gravador, ouça com atenção e considere sua experiência de vida com sua voz. Em seguida, tome medidas para melhorá-lo.

Mantenha um estilo atraente

O estilo de falar refere-se a um conjunto de comportamentos de voz que tornam a fala de uma pessoa única. Envolve como o tom, a velocidade e o volume da voz se misturam durante a conversa. Sua voz pode ser polida, suave, áspera ou monótona. Avalie honestamente seu estilo de falar e identifique áreas que precisam ser melhoradas. Em seguida, trabalhe para aprimorá-lo.

Escolha palavras familiares

Selecione palavras que sejam familiares ao seu ouvinte. Use palavras apropriadas ao assunto e à situação. Escolha palavras que transmitam o nível desejado de formalidade e cortesia, sem rebaixar ou condescender com o ouvinte.

Mantenha sua palestra apropriada à situação

Certifique-se de que sua linguagem e tom sejam adequados à situação, conceito conhecido como adaptação. A adaptação envolve adaptar sua mensagem para se adequar ao ouvinte. Leva em consideração o efeito combinado de palavras, voz e estilo, e pode variar dependendo das circunstâncias.

Seja gentil

Bons conversadores são corteses e não procuram dominar a conversa. Faladores que levantam a voz e dominam os outros geralmente não são apreciados. Bons conversadores incentivam os outros a expressarem seus pontos de vista. Portanto, pratique sempre a cortesia em suas conversas.

Mantenha contato visual

O contato visual promove intimidade e comunicação bem-sucedida. Portanto, mantenha contato visual com a pessoa com quem você está falando.

Use sinais não-verbais apropriados

Sinais não-verbais, como cinésicos, proximidade e paralinguagem, podem melhorar significativamente sua capacidade de transmitir sua mensagem e influenciar seu ouvinte.

Fechar com cortesia

Encerre a conversa com uma despedida educada ou uma declaração de votos de boa sorte que seja apropriada para a situação ou para a pessoa com quem você está falando.