Pesquisa quantitativa vs. pesquisa qualitativa

Pesquisa quantitativa vs. pesquisa qualitativa

Os pesquisadores freqüentemente usam métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos para coletar dados eficazes para resolver seus problemas de pesquisa. Existem vantagens e desvantagens envolvidas na pesquisa quantitativa e qualitativa.

Pesquisa quantitativa

Pesquisa quantitativa é a investigação sistemática de propriedades e fenômenos quantitativos e suas inter-relações. A pesquisa quantitativa utiliza dados numéricos com base na suposição de que os números descreverão uma única realidade.

As estatísticas são frequentemente aplicadas para encontrar relações entre variáveis.

O objetivo da pesquisa quantitativa é desenvolver e empregar modelos matemáticos, teorias e/ou hipóteses de fenômenos naturais.

O processo de medição é central para a pesquisa quantitativa porque fornece a conexão fundamental entre a observação empírica e a expressão matemática das relações quantitativas.

A investigação quantitativa é amplamente utilizada tanto nas ciências naturais como nas ciências sociais, desde a física e a biologia até à sociologia e ao jornalismo.

A pesquisa quantitativa depende em grande parte de dois métodos de coleta de dados, ou seja, método de questionário e método experimental.

Pesquisa qualitativa

Em contraste com a pesquisa quantitativa, pesquisa qualitativa é um campo de investigação empregado para explorar e compreender as crenças, experiências, atitudes, comportamentos e interações das pessoas.

A pesquisa qualitativa utiliza dados descritivos, por exemplo, a descrição do paciente sobre seu perfil lipídico (alto, baixo ou normal), em vez de suas medidas.

Pesquisa qualitativa é um termo genérico para metodologias investigativas descritas como pesquisa etnográfica, naturalista, antropológica, de campo ou de observador participante.

Enfatiza a importância de observar as variáveis no ambiente natural em que se encontram. A interação entre variáveis é importante.

Dados detalhados são coletados por meio de perguntas abertas que fornecem citações diretas. O entrevistador é parte integrante da investigação (Jacob, 1988).

Isto difere da pesquisa quantitativa, que tenta reunir dados através de métodos objetivos para fornecer informações sobre relações, comparações e previsões e tenta remover o investigador da investigação (Smith, 1983).

Os pesquisadores qualitativos visam reunir uma compreensão aprofundada do comportamento humano e das razões que regem esse comportamento.

Ele investiga o por que e como de tomada de decisão, não apenas o que, onde, e quando. Conseqüentemente, a necessidade é de amostras menores, mas focadas, em vez de grandes amostras aleatórias.

Um pesquisador qualitativo normalmente depende de quatro métodos de coleta de dados:

  1. Observações participantes.
  2. Observações diretas.
  3. Entrevistas aprofundadas.
  4. Análise de documentos e materiais, como diários, diários, imagens ou blogs.

Alguns métodos distintos de pesquisa qualitativa são discussão em grupo focal (FGD) e entrevistas com informantes-chave (KII).

A técnica do grupo focal envolve um moderador facilitando uma discussão em pequenos grupos entre indivíduos selecionados sobre um determinado tópico. Este método é particularmente popular em pesquisa de mercado e testar novas iniciativas com usuários/trabalhadores.

Nas ciências sociais, as abordagens de investigação qualitativa mais utilizadas incluem, entre outras, as seguintes:

Pesquisa etnografica

É um tipo de pesquisa utilizada para investigar culturas por meio da coleta e descrição de dados que visam auxiliar no desenvolvimento de uma teoria.

Investigação ética

Isto se refere a um análise de problemas éticos. Inclui o estudo da ética relacionada a obrigações, direitos, deveres, escolhas, etc.

Pesquisa fundamental

Tal investigação examina os fundamentos de uma ciência, analisa as crenças e desenvolve formas de especificar como uma base de conhecimento deve mudar à luz de novas informações.

Pesquisa histórica

Esta pesquisa permite discutir acontecimentos passados, presentes e futuros no contexto da condição presente e permite refletir e responder a questões como de onde viemos, onde estamos, quem somos, onde estamos, onde estamos indo, etc

Teoria fundamentada

Este é um tipo de pesquisa indutiva baseada em observações ou dados “fundamentados” a partir dos quais foi desenvolvida; utiliza uma variedade de fontes de dados, incluindo dados quantitativos, revisão de registos, entrevistas, observação e inquéritos.

Fenomenologia

Descreve a “realidade subjetiva” de um evento, conforme prescrito pela população do estudo; é o estudo de um fenômeno.

Pesquisa filosófica

Essa pesquisa é conduzida por especialistas de campo dentro dos limites de uma área específica de estudo ou profissão, o indivíduo mais qualificado em qualquer área de estudo para usar uma análise intelectual, esclarecer definições, identificar a ética ou fazer um julgamento de valor sobre uma questão individual. em sua área de estudo.

Quais são os principais métodos de coleta de dados na pesquisa qualitativa?

A pesquisa qualitativa normalmente depende de observações participantes, observações diretas, entrevistas aprofundadas e análise de documentos e materiais. Alguns métodos distintos incluem discussões em grupos focais (FGD) e entrevistas com informantes-chave (KII).

Quais são os dois principais tipos de métodos de amostragem?

Os dois principais tipos de métodos de amostragem são amostragem probabilística e amostragem não probabilística. A amostragem probabilística garante que cada unidade tenha uma probabilidade de seleção conhecida diferente de zero, enquanto a amostragem não probabilística é baseada no critério do pesquisador.

Quais são os quatro projetos básicos de pesquisa que um pesquisador pode usar?

Os quatro projetos básicos de pesquisa são levantamento, experimento, estudo de dados secundários e estudo observacional.

Como a amostragem é significativa no processo de pesquisa?

A amostragem envolve a seleção de um número relativamente pequeno de itens ou porções (uma amostra) de um universo (população) para fazer inferências sobre toda a população. Contrasta com um censo, onde todos os membros da população estão incluídos.

Como o propósito da pesquisa qualitativa difere daquele da pesquisa quantitativa?

A investigação qualitativa visa obter uma compreensão aprofundada do comportamento humano e das razões que o regem, explorando o “porquê” e o “como” da tomada de decisões. A pesquisa quantitativa, por outro lado, concentra-se em testar hipóteses e está mais preocupada com “o quê”, “onde” e “quando”.

Diferenças entre pesquisa qualitativa e quantitativa

Diferenças entre pesquisa qualitativa e quantitativa

Qual é a principal diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa?

A pesquisa qualitativa busca compreender e interpretar as experiências humanas, focando na totalidade de um fenômeno e utilizando informações narrativas. Em contraste, a investigação quantitativa centra-se em conceitos específicos, utiliza procedimentos estruturados e instrumentos formais para recolher dados numéricos e enfatiza a objectividade.

Como a análise de dados na pesquisa qualitativa difere daquela na pesquisa quantitativa?

A análise de dados na pesquisa qualitativa concentra-se na linguagem, nos sinais e nos significados, analisando as informações narrativas de forma holística e contextual. Em contraste, a pesquisa quantitativa utiliza técnicas estatísticas para interpretar dados numéricos, concentrando-se em relações, comparações e previsões.

Os seguintes pontos são importantes para diferenciar a investigação qualitativa da investigação quantitativa e para a compreensão das vantagens de uma sobre a outra;

  1. Na pesquisa qualitativa, os casos são selecionados propositalmente, conforme tipifiquem ou não determinadas características ou localizações contextuais. Isto contrasta com a pesquisa quantitativa, onde muitos casos que representam a população de interesse são selecionados aleatoriamente.
  2. A pesquisa qualitativa é geralmente feita através de técnicas não estruturadas ou semiestruturadas, por exemplo, entrevistas individuais aprofundadas ou discussões em grupo. Em contraste, a pesquisa quantitativa segue entrevistas estruturadas, como questionários ou entrevistas por telefone.
  3. Na investigação qualitativa, permanece pouco espaço para correlacionar variáveis para determinar a causalidade dentro de um quadro de estudo. Em contraste, os investigadores têm amplas oportunidades na investigação qualitativa para correlacionar variáveis dependentes e independentes para determinar a causalidade.
  4. Análise de dados na pesquisa qualitativa geralmente não é estatística. Em contraste, a investigação quantitativa depende fortemente da análise estatística seguida de ferramentas e técnicas estatísticas para interpretar os resultados e tirar conclusões válidas.
  5. Na pesquisa qualitativa, os resultados não são conclusivos e não podem ser usados para generalizar a população de interesse. Na pesquisa quantitativa, os resultados são conclusivos e podem ser usados para recomendar um curso de ação final.
  6. Na pesquisa qualitativa, o papel do pesquisador recebe maior atenção crítica. Isto porque, na investigação qualitativa, a possibilidade de o investigador assumir um papel “neutro” é vista como mais problemática em termos práticos e/ou filosóficos.
  7. Embora a análise de dados qualitativos possa assumir várias formas, ela difere da análise quantitativa pelo seu foco na linguagem, nos sinais e nos significados. Além disso, a investigação qualitativa aborda a sua análise de forma holística e contextual, em vez de ser reducionista e isolacionista.
  8. Métodos de pesquisa qualitativa são usados para explorar (ou seja, geração de hipóteses) ou explicar resultados quantitativos intrigantes. Os métodos de pesquisa quantitativa, por outro lado, são mais focados e usados para testar a hipótese.
  9. A pesquisa qualitativa é frequentemente usada para políticas e programas pesquisa de avaliação uma vez que pode responder a certas questões importantes de forma mais eficiente e eficaz do que as abordagens quantitativas. Este é particularmente o caso da compreensão como e por que certos resultados foram alcançados (não apenas o que foi alcançado), mas também para responder a questões importantes sobre relevância, efeitos não intencionais e impacto dos programas, tais como;
    • As expectativas eram razoáveis?
    • Os processos funcionaram conforme o esperado?
    • As pessoas-chave foram capazes de cumprir as suas funções?
    • O programa causou algum efeito indesejado?
  10. As abordagens de investigação qualitativa têm a vantagem de permitir uma maior diversidade de respostas, bem como a capacidade de adaptação a novos desenvolvimentos ou questões durante o processo de pesquisa.
  11. Embora a investigação qualitativa possa ser dispendiosa e demorada, muitos campos de investigação empregam técnicas qualitativas que foram desenvolvidas especificamente para fornecer resultados mais sucintos, económicos e oportunos. A Avaliação Rural Rápida (RRA) é um exemplo formalizado dessas adaptações, mas existem muitos outros.

Resumimos agora abaixo a diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa em forma de tabela:

Pesquisa qualitativaPesquisa quantitativa
Tenta compreender a totalidade de algum fenômeno, em vez de focar em conceitos específicos.Ele se concentra em um número relativamente pequeno de conceitos específicos.
Tem poucos palpites preconcebidos; sublinha a importância da interpretação dos acontecimentos e das circunstâncias pelas pessoas, e não da interpretação do investigador.Começa com palpites preconcebidos sobre como os conceitos são implementados.
Coleta informações sem instrumentos formais e estruturados.Utiliza procedimentos estruturados e instrumentos formais para coletar informações.
Não tenta controlar o contexto da investigação, mas sim capturá-la na sua totalidade.Coleta informações sob condições de controle.
Tentativas de capitalizar o subjetivo para compreender e interpretar as experiências humanas.Enfatiza a objetividade na coleta e análise de informações.
Analisa informações narrativas de forma organizada, mas intuitiva.Analisa informações numéricas através de procedimentos estatísticos.
Flexível, em evolução, emergentePredeterminado, estruturado
Realizado em um ambiente natural e familiar.O ambiente é desconhecido e artificial.
A amostra é pequena, geralmente não aleatória, teóricaBaseado em uma amostra grande, aleatória e representativa.
Indutivo (pelo pesquisador)Dedutivo (por métodos estatísticos)
Abrangente, holístico, expansivoPreciso, estreito, reducionista