Como medir a eficácia do RH [12 ferramentas usadas pelos especialistas em RH]

Como medir a eficácia do RH [12 ferramentas usadas pelos especialistas em RH]

Gestão de Recursos Humanos envolve a contratação de pessoal, a motivação, a manutenção de boas relações entre empregadores e empregados e a gestão de serviços de assistência social.

O desempenho alcançado em todas estas esferas deverá ser avaliado pela direção geral para aferir a eficiência e a qualidade do pessoal.

Muitos critérios podem ser usados para medir a eficácia ou ineficácia do departamento de RH.

Os especialistas usaram os seguintes critérios para medir a eficiência do departamento de RH:

Relatório de custos de recrutamento

Este relatório indica o custo de recrutamento para diferentes categorias de funcionários e compara esses custos com os resultados ao longo do tempo.

Se o custo de recrutamento aumentou ao longo do ano, isso reflete a ineficiência do departamento de RH. Se tiver reduzido, é um índice de política de RH bem-sucedida.

Relatório de produtividade do trabalho

Embora a produtividade do trabalho dependa não apenas da eficiência do trabalho, mas também de muitos outros factores fora da jurisdição do departamento de pessoal, o departamento de pessoal é o principal responsável pela manutenção de uma força de trabalho eficiente.

Comparar a produtividade e a eficiência do trabalho de diferentes departamentos e entre diferentes períodos é um bom índice de produtividade do trabalho.

Se a produtividade total cair, o departamento de pessoal será ineficiente; se aumentar, será considerado eficiente.

Relatório de rotatividade de mão de obra

A rotatividade de mão de obra pode ser usada como índice para julgar a eficiência do departamento de pessoal.

Uma das tarefas mais importantes na gestão de colaboradores é garantir que a rotatividade de mão de obra seja minimizada e que todas as vagas existentes sejam preenchidas.

mede o número de pessoas que deixam uma empresa num determinado período como uma percentagem do número médio de pessoas empregadas durante esse período.

A rotatividade excessiva da mão-de-obra indica um fracasso da política de pessoal, enquanto a rotatividade mais baixa reflecte o sucesso de tal política.

Disciplina

A disciplina indica o sucesso ou o fracasso da preocupação com a política de pessoal.

A disciplina é boa quando os funcionários seguem voluntariamente as regras da empresa, e diz-se que a disciplina é ruim quando os funcionários as desobedecem.

Moral dos funcionários

A eficácia da política de pessoal determina o moral dos funcionários.

Moral é o estado de saúde mental. O moral de um indivíduo é elevado quando ele está feliz com seu trabalho, com o ambiente e com os semelhantes.

O moral elevado indica a eficiência de administração de pessoal, enquanto o baixo moral reflecte o seu fracasso. O baixo moral se reflete em alto absenteísmo, rotatividade, registros de acidentes, queixas e níveis mais baixos de produção.

Disposições de bem-estar

O departamento de RH cuida das atividades de bem-estar dentro da organização.

Quando os trabalhadores sentirem que a empresa tem uma política de bem-estar laboral adequada, a sua tendência para reclamar e protestar desaparecerá.

As atividades de bem-estar reduzirão rotatividade de mão de obra e absentismo e aumentar a eficiência da força de trabalho.

Satisfação do empregado

Quando os funcionários estão satisfeitos, eles trabalham duro e seu comprometimento com a organização aumenta.

Custo-benefício

O custo do trabalho executado deve ser usado para medir o desempenho somente se o funcionário tiver algum grau de controle sobre os custos.

Oportunidade

A rapidez com que o trabalho é executado é outro indicador de desempenho que deve ser usado com cautela. Em muitos casos, os projetos não são concluídos no prazo.

Aderência à Política

Desvios da política indicam um funcionário cujo metas de desempenho não estão bem alinhados com as empresas.

Relações industriais

A gestão dos recursos humanos também pode melhorar as relações laborais.

Uma empresa pode considerar que uma redução nas disputas industriais, nos dias perdidos em ações industriais e nas queixas contra a empresa por parte dos funcionários pode indicar uma gestão eficaz.

Lucratividade

O principal objetivo da maioria das empresas do setor privado é obter lucro.

As abordagens modernas de gestão de recursos humanos sugerem que a gestão de recursos humanos deve ser orientada para melhorar a produtividade dos trabalhadores, reduzindo custos, aumentando a receita e aumentando o lucro. O aumento do lucro pode ser resultado de melhorias na gestão de recursos humanos.