Empresa governamental: definição, características, vantagens, desvantagens das empresas governamentais

Definição e recursos de empresas governamentais

Uma empresa governamental é uma empresa na qual o Governo ou o Governo Estadual detém 51% ou mais do capital integralizado. Empresa Governamental, também chamada de Empresa Pública, Empresa Estatal. Funciona como outras empresas registradas sob a Lei das Sociedades.

Características das empresas governamentais

As principais características das empresas governamentais são as seguintes:

  • Está registrado sob a Lei das Sociedades.
  • Tem uma entidade legal separada. Pode processar e ser processado e adquirir propriedades em seu nome.
  • Os relatórios anuais das empresas governamentais devem ser apresentados no parlamento.
  • O capital é total ou parcialmente fornecido pelo governo. No caso de uma empresa parcialmente controlada, o capital é fornecido tanto pelo governo como por investidores privados. Mas, nesse caso, o governo central ou estadual deve possuir pelo menos 51% ações da empresa.
  • É administrado pelo Conselho de Administração. Todos os Diretores ou a maioria dos Diretores são nomeados pelo governo, dependendo da extensão da participação privada.
  • As suas práticas de contabilidade e auditoria são mais semelhantes às das empresas privadas e os seus auditores são revisores oficiais de contas nomeados pelo governo.
  • Seus funcionários não são funcionários públicos. Regula as suas políticas de pessoal de acordo com os seus estatutos.

Vantagens das empresas governamentais

Os méritos da forma de empresa governamental de organização de uma empresa pública são os seguintes:

  1. Procedimento Simples de Estabelecimento

Uma empresa governamental, em comparação com outras empresas públicas, pode ser facilmente constituída, pois não há necessidade de aprovação de um projeto de lei pelo parlamento ou pela legislatura estadual.

Pode ser constituído simplesmente seguindo o procedimento previsto na Lei das Sociedades.

  1. Trabalho Eficiente nas Linhas de Negócios

A empresa governamental pode ser administrada com base em princípios empresariais. É totalmente independente em questões financeiras e administrativas. Seu Conselho de Administração geralmente é composto por alguns profissionais e pessoas independentes de renome.

  1. Gestão Eficiente

Assim como o Relatório Anual do governo, a empresa é colocada tanto na Câmara do Parlamento para discussão; sua administração é cautelosa na condução de suas atividades e zela pela eficiência na gestão do negócio.

  1. Competição Saudável

Estas empresas costumam oferecer uma concorrência saudável ao sector privado e, assim, garantir a disponibilidade de bens e serviços a preços razoáveis sem comprometer a qualidade.

Desvantagens/Limitações das Empresas Governamentais

As empresas governamentais sofrem das seguintes limitações:

  1. Falta de iniciativa

A gestão das empresas governamentais tem sempre medo da responsabilização pública. Como resultado, falta-lhes iniciativa para tomar as decisões certas no momento certo.

Além disso, alguns diretores podem não ter um interesse real no negócio por medo de críticas públicas.

  1. Falta de experiência empresarial

Na prática, a gestão das empresas é geralmente colocada nas mãos de funcionários dos serviços administrativos que muitas vezes não têm experiência na gestão da organização empresarial a nível profissional.

Assim, na maioria dos casos, não conseguem atingir os níveis de eficiência exigidos.

  1. Mudança nas políticas e gestão

As políticas e a gestão destas empresas geralmente continuam a mudar com a mudança de governo. A mudança frequente de regras, políticas e procedimentos leva a uma situação insalubre das empresas.

Argumentos a favor da empresa pública

O estado é considerado o mais desejável devido aos seguintes argumentos

  1. Prevenção do Monopólio

Este é um forte argumento a favor da nacionalização que elimina os poderes económicos dos poucos monopolistas. Assim, permite que o governo tome medidas para o bem-estar do

  1. Prosperidade económica

A posição do governo de modernizar a indústria, as comunicações e os transportes para o melhor interesse da nação. Assim, o rápido crescimento das indústrias provoca prosperidade económica no país.

  1. Utilização Máxima de Recursos

Todo o petróleo, gases, minerais e outros recursos nacionais podem ser utilizados ao máximo para alcançar o desenvolvimento económico.

  1. Desenvolvimento da área atrasada

Todas as regiões do país desenvolveram-se igualmente sob a nacionalização. Fatores regionais e sociais são preferenciais reconsiderados enquanto o governo decide sobre a localização de uma nova fábrica.

  1. Melhoria das Condições de Trabalho

O governo melhora as condições de trabalho dos trabalhadores nas indústrias nacionalizadas. O estado está interessado em fornecer salários justos, segurança dos serviços e outros benefícios adicionais.

Assim, uma atmosfera pacífica pode ser mantida no campo industrial.

  1. Proteção do Interesse Público

A concorrência prejudicial entre os industriais prejudica o interesse do público, que pode ser medido e mitigado pela propriedade estatal.

  1. Economia

Permite ao Governo alcançar a economia em diferentes campos devido à coordenação em vários departamentos.

  1. Promoção do serviço de Defesa

A nacionalização é desejada para fortalecer as indústrias específicas para a defesa do país.

  1. Gestão Centralizada

A gestão centralizada é possível devido à coordenação na indústria nacionalizada. Assim, permite ao Estado resolver os problemas de organização, capital, operação de trabalho e marketing.

  1. Alto padrão de vida

Tende a aumentar as atividades econômicas do país, o que influencia muito o padrão de vida da população.

  1. Uso do lucro excedente

Sob propriedade estatal, o lucro das empresas iria para o tesouro público, que pode ser utilizado para o bem-estar do país.

  1. Geração de Emprego

As indústrias são nacionalizadas para criar novos postos de trabalho para pessoas desempregadas ao abrigo de um programa.

  1. Uniformidade nos Serviços

Como todos os serviços de utilidade pública, ou seja, água, caminhos-de-ferro, correios, comunicações, electricidade, são ligados pelo Estado, a uniformidade na qualidade dos serviços pode ser mantida.

  1. Serviços qualificados

O governo pode contratar os serviços de pessoas extremamente talentosas e qualificadas devido aos seus maiores recursos. Assim, todos os recursos não desenvolvidos das indústrias nacionalizadas podem ser utilizados para fins produtivos por serviços qualificados.

Argumentos contra a empresa pública

A nacionalização da indústria não é considerada desejável pelos seguintes motivos: -

  1. Gerenciamento caro

A gestão da indústria nacionalizada é complicada e difícil de manejar. Existem numerosos departamentos e pessoas remuneradas, ou seja, a direcção e o escritório regional conduzem a sua gestão.

  1. Falta de tomada de decisão

Todas as questões necessárias são decididas por vários funcionários e comitês. No caso de pontos de vista conflitantes, não pode ser tomada uma decisão rápida para questões urgentes que são perigosas para os negócios.

  1. Falta de eficiência

As indústrias nacionalizadas são geridas por pessoas assalariadas que são geralmente consideradas menos eficientes em comparação com empresas privadas. Há também falta de flexibilidade e adaptabilidade onde existe uma vantagem da propriedade privada.

  1. Burocracia

Existe um procedimento extenso e rígido da máquina estatal pela qual o evento é tratado. Essas regras estipuladas complicaram muito o processo de trabalho, o que resulta em atrasos e perda de iniciativa.

  1. Ausência de motivação de lucro

Os assalariados não estão preocupados com o lucro. Portanto, o empreendimento nacionalizado dificilmente é executado com sucesso devido à falta de interesse pessoal.

  1. Chances de perda

A perda de empresas nacionalizadas é considerada como a perda da nação. Assim, a estrutura de uma economia nacionalizada será grandemente afectada pelo fracasso de tal esquema.

  1. Investimento Limitado

Os investidores hesitam em investir uma grande soma de dinheiro devido ao risco de nacionalização. Portanto, o volume de investimento permanece limitado no sector privado.

  1. Interferências Indevidas

As empresas nacionalizadas sofrem interferência indesejável dos partidos políticos. Tais atividades indevidas prejudicam o progresso de um negócio sólido.

  1. Questionável ao público

O público geralmente critica a gigantesca política de nacionalização. Portanto, o governo pode não estar em posição de iniciar livremente novos esquemas.

  1. Supervisão Frouxa

Empresários qualificados e eficientes são substituídos após a nacionalização. A responsabilidade geralmente é assumida por funcionários incompetentes e inexperientes para administrar as indústrias. Portanto, o volume de produção é afetado devido à supervisão frouxa.

  1. Situação Incerta

A gigantesca política de propriedade estatal não permanece para sempre. Pode ser alterado pela mudança de governo, o que resulta em confusão e hesitação.

  1. Chances de fraude

A autoridade de controlo das empresas estatais pode exercer discriminação e favoritismo. Podem nomear pessoas desonestas e corruptas.

Portanto, podem ocorrer fraudes e manipulações na transação, o que causa exploração do público.