Tipos de marketing: estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional

Tipos de marketing: estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional

Para obter sucesso na indústria de marketing em rápida evolução, é imperativo compreender diversas estratégias de marketing, como marketing social, pessoal, local e organizacional. Cada abordagem apresenta oportunidades únicas, incluindo promoção de produtos nas redes sociais, marca pessoal, publicidade específica para locais e estabelecimento de identidades de marca robustas.

Nesta postagem, iremos nos aprofundar nesses tipos de marketing, descobrir seus princípios fundamentais e fornecer informações valiosas.

Vamos aprender os segredos de estratégias de marketing eficazes para impulsionar sua marca a novos patamares e explorar o poder das estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional para o sucesso no mundo moderno.

Marketing de ideias

Tipos de marketing: estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional

Idéias também são comercializadas. Todo marketing envolve a comercialização de uma ideia específica ou geral. Aqui nos concentraremos no marketing de ideias sociais, tais como campanhas de saúde pública para deixar de fumar e de consumir drogas; campanhas ambientais para proteger as florestas e outras campanhas, como planejamento familiar, direitos humanos e alfabetização.

Esta área foi denominada marketing social. O marketing social é o desenho, implementação e controle de programas que buscam aumentar a aceitabilidade de uma ideia, causa ou prática social entre um grupo-alvo.

Os profissionais de marketing social podem perseguir objetivos diferentes. Podem querer produzir compreensão (conhecer o valor nutricional de diferentes alimentos) ou desencadear uma acção única (participar numa campanha de imunização em massa).

Eles podem querer mudar o seu comportamento (desencorajar a condução sob o efeito do álcool) ou uma crença básica (convencer os empregadores de que as pessoas com deficiência podem contribuir fortemente para a força de trabalho).

Os profissionais de marketing social usam uma variedade de campanhas publicitárias. Mas a mera publicidade não é suficiente para atingir os objetivos do marketing social.

Muitas campanhas de marketing social não têm sucesso porque enfatizam excessivamente o papel da publicidade e não prestam a atenção adequada ao desenvolvimento e utilização de todas as ferramentas do mix de marketing.

Os profissionais de marketing social seguem o processo convencional de planejamento de marketing para projetar estratégias eficazes de mudança social. Na primeira etapa do processo, o objetivo de mudança social é definido.

Por exemplo, reduzir a percentagem de adolescentes fumadores de 10% para 5% dentro de cinco anos.

Em seguida, os profissionais de marketing social analisam as atitudes, crenças, valores, comportamento e fatores dos adolescentes que incentivam o tabagismo na adolescência.

Contemplam abordagens de comunicação e distribuição que possam impedir os adolescentes de fumar, desenvolver um plano de marketinge construir uma organização de marketing para executar o plano.

Afinal, as redes sociais profissionais de marketing avaliam todo o programa e fazer os ajustes necessários para torná-lo mais eficaz.

O marketing social é um fenómeno recente e a sua eficácia em relação a outras estratégias de mudança social é difícil de medir.

Isso é difícil produzir mudança social com qualquer estratégia, especialmente quando depende de resposta voluntária. As principais áreas onde o marketing social tem sido aplicado são planejamento familiar, proteção ambiental, conservação de energia, saúde pública, alfabetização, melhoria da saúde e nutrição, segurança dos motoristas e transporte público.

O marketing social alcançou alguns sucessos encorajadores. Mas são necessárias mais aplicações para avaliar adequadamente o potencial do marketing social para produzir mudanças sociais.

Marketing Pessoal ou Marketing de Celebridades

Tipos de marketing: estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional

O marketing pessoal consiste em atividades para criar, manter ou mudar atitudes ou comportamentos em relação a pessoas específicas. Todos os tipos de pessoas e organizações praticam marketing pessoal. Os políticos promovem-se para obter votos e garantir o apoio público aos seus programas.

Artistas e personalidades do esporte promovem suas carreiras e aumentam suas receitas por meio do marketing pessoal. Profissionais como médicos, advogados, contadores e arquitetos também usam o marketing pessoal para construir sua reputação e aumentar seus negócios.

os líderes também usam o marketing pessoal para garantir o sucesso de sua empresa e também o seu próprio.

O marketing pessoal visa criar uma “celebridade”. Uma celebridade é uma pessoa conhecida cujo nome gera atenção, interesse e ação. A visibilidade de diferentes celebridades varia consideravelmente.

Algumas celebridades são bem conhecidas, mas apenas em áreas geográficas limitadas (um empresário local) ou em segmentos específicos (um sitarista com um pequeno grupo de fãs). Algumas celebridades (superestrelas do esporte, líderes políticos mundiais) têm ampla visibilidade nacional ou internacional.

A durabilidade das celebridades também varia muito. A visibilidade da pessoa começa em um nível baixo, gradualmente atinge um pico à medida que a pessoa amadurece e se torna conhecida, depois diminui à medida que a celebridade desaparece dos holofotes.

Marketing de celebração

Mas, como mostra o resto da figura, os padrões do ciclo de vida das celebridades podem variar muito.

Por exemplo, no padrão noturno (figura B), uma pessoa adquire visibilidade rápida e duradoura devido a algum feito ou evento importante. No padrão de retorno (figura-C), uma celebridade alcança alta visibilidade, perde-a e depois a recupera. No padrão do meteoro (figura-D), alguém ganha fama rapidamente e depois a perde repentinamente.

O processo de marketing pessoal tem semelhanças com o marketing de produtos e serviços. O marketing pessoal começa com uma pesquisa de mercado cuidadosa e análise para identificar necessidades de consumidores e segmentos de mercado, seguida de desenvolvimento de produtos.

Inclui avaliar as qualidades e a imagem atuais da pessoa e moldá-la para melhor atender às necessidades e expectativas do mercado.

Marketing de Lugar

O marketing de lugares envolve criar, manter ou mudar atitudes ou comportamentos em relação a lugares específicos.

O marketing de sites de negócios e o marketing turístico são exemplos típicos de marketing de lugares. O marketing de sites comerciais consiste no desenvolvimento, venda ou aluguel de sites comerciais para fábricas, lojas, escritórios, armazéns e convenções.

As incorporadoras imobiliárias avaliam diversas organizações e necessidades de terrenos e oferecem soluções imobiliárias, como parques industriais, shopping centers e novos edifícios de escritórios.

Nos EUA, a maioria dos estados opera escritórios de desenvolvimento industrial que tentam vender às empresas as vantagens de localizar novas fábricas nos seus estados. Eles gastam grandes somas em publicidade e se oferecem para levar clientes em potencial ao site sem nenhum custo.

Cidades problemáticas como Nova York, Detroit, Dallas e Atlanta nomearam forças-tarefa para melhorar sua imagem e atrair novos negócios.

Eles podem construir grandes centros para abrigar importantes convenções e reuniões de negócios. Até mesmo países como Canadá, Irlanda, Grécia, México e Turquia se comercializaram como bons locais para investimento empresarial.

O marketing turístico consiste em atividades para atrair turistas para resorts, cidades, estados e até nações inteiras.

Agentes de viagens, companhias aéreas, clubes motorizados, hotéis, motéis, operadores turísticos e agências governamentais estão envolvidos no marketing turístico. O turismo é uma indústria em rápida expansão e quase todos os países, estados e cidades comercializam suas atrações turísticas.

Marketing Organizacional

Tipos de marketing: estratégias de marketing social, pessoal, local e organizacional

Várias organizações frequentemente realizam atividades para “vender” a própria organização. O marketing organizacional consiste em atividades empreendidas para criar, manter ou mudar as atitudes e comportamento dos consumidores-alvo em relação a uma organização.

Tanto as organizações com como sem fins lucrativos estão cada vez mais aceitando e praticando o marketing organizacional.

As empresas comerciais comprometem-se relações Públicas ou campanhas publicitárias corporativas para iluminar suas imagens. Organizações sem fins lucrativos, como faculdades, instituições de caridade, museus e grupos de artes cênicas, comercializam suas organizações para arrecadar fundos e atrair membros ou patrocinadores.

O marketing organizacional eficaz requer a avaliação da imagem atual da organização e o desenvolvimento de um plano de marketing para melhorá-la.

Avaliando a imagem da organização

A avaliação da imagem de uma organização começa com a pesquisa da imagem atual da organização junto aos principais públicos. Imagem organizacional significa a maneira como um indivíduo ou grupo percebe uma organização.

Uma organização pode ter imagens diferentes entre pessoas diferentes. A organização pode ser complacente com a sua imagem pública atual ou pensar que tem problemas de imagem.

Por exemplo, suponha que um banco realize pesquisas de marketing para medir a sua imagem na comunidade. Sua imagem é aquela mostrada pela linha lilás à direita da figura.

Os clientes atuais e potenciais veem o banco como algo pequeno, não inovador, hostil e sem conhecimento. O banco vai querer mudar essa imagem.

Planejamento e Controle de Imagens

A organização agora deve decidir que imagem gostaria de ter e o que pode ser alcançado por ela. Podemos considerar o exemplo do banco dado anteriormente. O banco pode decidir que gostaria da imagem mostrada na figura. Gostaria de ser vista como uma prestadora de serviços mais amigável e pessoal e como uma empresa maior, mais inovadora e com mais conhecimento.

A organização agora desenha um plano de marketing com o objetivo de mudar a sua imagem real para a imagem real.

Suponhamos que o banco queira primeiro melhorar a sua imagem como organização que presta um serviço amigável e pessoal. O passo básico, entretanto, é fornecer um serviço mais amigável e personalizado.

O banco pode recrutar e treinar melhores funcionários que interagem com os clientes. Pode renovar as suas instalações de escritório. Depois de ter a certeza de que melhorou o seu desempenho em dimensões importantes da imagem, o banco pode conceber um programa de marketing para comunicar essa nova imagem aos clientes.

Para tanto, o banco pode utilizar relações públicas. Pode patrocinar atividades comunitárias, enviar os seus executivos para falar com empresas locais e grupos de cidadãos, realizar seminários públicos sobre finanças domésticas e emitir comunicados de imprensa sobre diversas atividades bancárias.

Através dos seus anúncios, o banco pode posicionar-se como “o seu banco de bairro pessoal e amigável”.

As organizações consideram a publicidade de imagem corporativa uma ferramenta muito útil para se promoverem junto de vários públicos. A publicidade cooperativa é usada para construir ou manter uma imagem favorável por um longo tempo. Ou podem usá-lo para equilibrar eventos que possam prejudicar a sua imagem.

Por exemplo, a Waste Management, a gigante empresa de eliminação de lixo, teve problemas há alguns anos por despejar resíduos tóxicos. Então, contra-ataque com uma campanha publicitária contando como a empresa trabalhou com várias agências governamentais para ajudar a salvar uma espécie ameaçada de borboleta.

Uma organização deve realizar pesquisas intermitentes com seu público para saber se suas atividades estão melhorando sua imagem. Coisas importantes devem ser mantidas em mente; a mudança de imagem requer tempo, fundos de campanha limitados e imagens públicas mais ou menos rígidas.

Se a organização não conseguir melhorar a sua imagem, isso implica que terá de alterar a sua oferta de marketing ou o programa de marketing da sua organização.

Marketing de variedade de produtos

No marketing de variedade de produtos, o vendedor produz dois ou mais produtos com diferentes características, estilos, qualidade, etc.

Posteriormente, as empresas produziram vários tipos de pasta de dente com marcas diferentes e embalagens diferentes. Eles foram projetados para oferecer variedade aos consumidores, em vez de criar diferentes apelos para diferentes segmentos de mercado.

Marketing de serviços

Nos últimos anos, os serviços registaram um enorme crescimento, especialmente nas economias desenvolvidas. Enquanto os empregos nos serviços representavam 55 por cento de todos os empregos nos EUA em 1970, em 1993 representavam 79 por cento do emprego total.

Prevê-se que os serviços sejam responsáveis por todo o crescimento líquido do emprego durante o ano 2005. Os serviços estão a crescer ainda mais rapidamente na economia mundial, representando um quarto de todo o valor do comércio internacional.

Os serviços incluem trabalhos executados por indústrias de serviços, como hotéis, companhias aéreas, bancos, telecomunicações e outros.

Descobriu-se que existem vários setores de serviços. Os governos oferecem serviços ao público através de tribunais, serviços de emprego, hospitais, agências de crédito, polícia, bombeiros e serviços postais.

Organizações privadas sem fins lucrativos oferecem serviços por meio de museus, instituições de caridade, instituições educacionais, fundações e hospitais.

Um grande número de organizações empresariais também oferece serviços. Eles incluem companhias aéreas, bancos, hotéis, companhias de seguros, empresas de consultoria, consultórios médicos e jurídicos, empresas de entretenimento, empresas imobiliárias, publicidade, agências de pesquisa e varejistas.

No entanto, com as mudanças socioeconómicas e culturais, estão a surgir muitos tipos de serviços.

Estratégias para Marketing de Serviços

Mesmo no passado recente, as empresas de serviços diferiam das empresas de manufatura em sua orientação de marketing.

Muitas empresas de serviços pensavam que eram demasiado pequenas para utilizar o marketing (oficinas de automóveis, lavandarias), enquanto outras pensavam que a procura pelos seus serviços era elevada. O marketing era desnecessário (faculdades e hospitais). Algumas empresas até consideravam o marketing pouco profissional (práticas jurídicas e médicas).

Hoje em dia, as empresas de serviços adotam o marketing como as empresas de manufatura para se posicionarem fortemente em mercados-alvo selecionados. As empresas de serviços se posicionam por meio de atividades tradicionais de mix de marketing.

Três tipos de marketing em empresas de serviços

Hoje, porém, reconhece-se que o marketing de serviços exige mais do que o marketing externo tradicional utilizando o mix de marketing.

Três tipos de marketing em empresas de serviços são;

  1. marketing interno.
  2. marketing interativo e
  3. marketing externo.

O marketing interno significa que a empresa de serviços deve efetivamente treinar e motivar seus funcionários que entram em contato com o cliente e apoiar o pessoal de serviço para trabalhar em equipe para proporcionar a satisfação do cliente.

Todos os membros de uma empresa devem praticar a orientação ao cliente para garantir a entrega consistente de serviços de alta qualidade. O marketing interno deve ocorrer antes do marketing externo.

O marketing interativo significa que a qualidade percebida do serviço depende fortemente da qualidade da interação comprador-vendedor.

No marketing de serviços, a qualidade do serviço está relacionada tanto ao prestador do serviço quanto à qualidade da entrega. Isto é especialmente verdadeiro no caso de serviços profissionais. O cliente considera a qualidade técnica e também a qualidade funcional ao julgar a qualidade do serviço.

Assim, os profissionais não podem esperar satisfazer o cliente prestando apenas um bom serviço técnico. Além disso, eles precisam adquirir habilidades ou funções de marketing interativo.

Hoje, para serem bem-sucedidas, as empresas de serviços precisam realizar três tarefas principais de marketing. Eles precisam aumentar sua diferenciação competitiva, qualidade de serviço e

Aumentando a Diferenciação Competitiva

À medida que a concorrência de preços se intensifica, os profissionais de marketing de serviços têm mais dificuldade em diferenciar os seus serviços dos dos concorrentes. Mais semelhantes aos serviços de diferentes prestadores, menos preocupados estarão os clientes com o prestador do que com o preço.

A concorrência de preços pode ser combatida através do desenvolvimento de uma oferta, entrega e imagem diferenciadas. A oferta deve conter características inovadoras que distingam a oferta de uma empresa das de outras.

Por exemplo, as companhias aéreas introduziram inovações como filmes a bordo, assentos avançados, serviço telefónico ar-terra e programas de prémios de passageiro frequente para diferenciar as suas ofertas.

Embora as inovações sejam facilmente imitadas, as empresas de serviços que tentam a inovação contínua terão mais facilidade em manter os clientes fiéis a elas.

As empresas de serviços podem diferenciar a prestação de serviços dos concorrentes através de pessoas, ambiente físico e processos.

A empresa pode empregar pessoas para contato com o cliente que sejam mais competentes e confiáveis do que as de seus concorrentes. A empresa também pode criar um ambiente físico melhor para entregar o produto de serviço.

Finalmente, a empresa pode adaptar um processo de entrega aprimorado. As empresas de serviços também podem diferenciar suas imagens por meio de símbolos e marcas compatíveis.

Aumentando a qualidade do serviço

Uma empresa de serviços pode se diferenciar de seus concorrentes fornecendo serviços consistentemente de maior qualidade. Muitas empresas de serviços estão agora praticando gestão de qualidade Total, como empresas de manufatura. Muitas empresas percebem que a qualidade excepcional do serviço pode proporcionar uma vantagem competitiva, o que resulta em melhor desempenho de vendas e lucros.

Uma boa gestão da qualidade do serviço deve ter como objetivo manter a qualidade do serviço prestado acima das expectativas de qualidade do serviço dos clientes.

Quando o serviço percebido por uma determinada empresa excede o esperado, os clientes tendem a utilizar o fornecedor novamente. A melhor medida da qualidade do serviço é a retenção de clientes. A capacidade de uma empresa de serviços de reter seus clientes depende em grande parte da consistência com que ela entrega valor.

A empresa de serviços deve identificar as expectativas dos clientes-alvo em relação à qualidade do serviço. Embora a qualidade do serviço seja difícil de definir e uma qualidade de serviço superior envolva custos acrescidos, o investimento em serviços é recompensado através do aumento da retenção de clientes e das vendas.

Depois de decidir o nível de serviço a ser prestado, o prestador de serviços deve definir e comunicar claramente esse nível para que seus funcionários saibam o que devem entregar e os clientes saibam o que receberão.

Muitas empresas de serviços desenvolveram sistemas de prestação de serviços simplificados, eficientes e consistentes. As empresas devem tomar medidas para fornecer sempre um bom serviço. Além disso, devem aprender a recuperar de erros de serviço quando estes ocorrerem.

Para atingir esse objetivo, as empresas tomam medidas para capacitar os funcionários de serviços da linha de frente. As empresas dão a esses funcionários a autoridade, a responsabilidade e os incentivos vitais para reconhecer e atender às necessidades dos clientes.

O treinamento de capacitação incentiva os funcionários a irem além de suas funções regulares para resolver os problemas dos clientes. Esses funcionários capacitados podem agir com rapidez e eficiência para evitar que problemas de serviço resultem na perda de clientes.

Observou-se que empresas de serviços bem geridas e de renome apresentam algumas características comuns no que diz respeito à qualidade do serviço.

Primeiro, as principais empresas de serviços são “obcecadas pelo cliente”. Eles buscam uma estratégia clara para satisfazer as necessidades dos clientes, conquistando a fidelidade duradoura do cliente.

Em segundo lugar, as empresas de serviços bem-sucedidas têm uma tradição de compromisso da gestão de topo com a qualidade. A administração dessas empresas está interessada no desempenho financeiro e no desempenho em serviço.

Terceiro, as empresas de serviços bem-sucedidas estabelecem elevados padrões de qualidade de serviço. Por exemplo, a Swissair pretende que 96% ou mais dos seus passageiros a classifiquem como boa ou superior; caso contrário, ele entra em ação.

Quarto, as empresas de serviços prósperas monitoram de perto o desempenho dos serviços. Eles analisam o desempenho do seu serviço e o dos concorrentes. Eles seguem métodos como comparação de preços, pesquisas com clientes e formulários de sugestões e reclamações.

Por exemplo, a General Electric envia anualmente 700.000 cartões de resposta às famílias que avaliam o desempenho dos seus prestadores de serviços.

Aumentando a produtividade

À medida que os custos aumentam, as empresas de serviços esforçam-se por aumentar a produtividade dos serviços. Eles podem tomar várias medidas para fazer isso. As empresas de serviços podem oferecer melhor treinamento aos seus funcionários. Eles também podem recrutar novos funcionários com habilidades aprimoradas.

As empresas de serviços podem até aumentar a quantidade de seus serviços sacrificando alguma qualidade. Os prestadores de serviços podem mecanizar o serviço através da introdução de equipamentos.

Podem também adotar medidas de padronização da produção. Máquinas de lavar louça comerciais, jatos jumbo e salas de cinema com múltiplas unidades representam expansões de serviços tecnológicos.

Outra forma de aumentar a produtividade é conceber serviços mais eficazes. A necessidade de profissionais locais caros pode ser reduzida com a contratação de trabalhadores paralegais. Os prestadores de serviços também podem incentivar os clientes a substituir o trabalho da empresa pelo seu trabalho.

Contudo, as empresas de serviços não devem enfatizar demasiado a qualidade, o que pode reduzir a qualidade percebida.

Embora algumas medidas de produtividade ajudem a padronizar a qualidade e a aumentar a satisfação do cliente, outras levam a uma padronização excessiva e privam os consumidores de um serviço personalizado. A mecanização do serviço e a redução de custos podem aumentar a eficiência de uma empresa de serviços no curto prazo.

Ainda assim, reduz a capacidade da empresa, a longo prazo, de inovar, manter a qualidade do serviço ou responder às necessidades e desejos dos consumidores. Criando mais diferenciação ou qualidade de serviço, os prestadores de serviços aceitam a redução da produtividade em algumas situações.

Organização do Departamento de Marketing

Uma empresa deve organizar um departamento de marketing para análise de marketing eficiente, planejamento, implementação e controle. Se a empresa for pequena, pode não existir um departamento de marketing separado. Mas à medida que a empresa cresce, uma organização do departamento de marketing é criada para realizar atividades de marketing.

Nas grandes empresas, esse departamento é operado por especialistas como gerentes de produto, vendedores e gerentes de vendas, pesquisadores de mercado, especialistas em publicidade e outros especialistas.

O departamento de marketing pode ser organizado de diversas maneiras. A forma mais popular de organização de marketing é uma organização funcional.

Em uma organização funcional, diferentes atividades de marketing são gerenciadas por um especialista disponível, como gerente de vendas, gerente de publicidade, gerente de pesquisa de marketing, gerente de atendimento ao cliente e gerente de novos produtos.

Outra forma de organização de marketing é a organização geográfica, usada por empresas que vendem em todo o país ou internacionalmente.

Em uma organização geográfica, o pessoal de vendas e marketing é designado para países, regiões e distritos específicos. A organização geográfica traz alguns benefícios; permite que os vendedores se estabeleçam em um determinado território, conheçam seus clientes e envolva tempo e custo mínimos de viagem.

Descobriu-se que empresas com muitos e variados produtos ou marcas usam uma organização de gerenciamento de produtos. Nesta organização, um gerente de produto é responsável por desenvolver e implementando uma estratégia e marketing completos planejar um produto ou marca específica.

Outro organização de marketing moderna é a organização de gestão de mercado, que é mais adequado para empresas que vendem uma linha de produtos para diversos tipos de mercado, com diferentes necessidades e preferências.

Numa organização de gestão de mercado, os gestores de mercado são responsáveis pelo desenvolvimento de planos anuais e de longo prazo para as vendas e lucros nos seus mercados. A principal vantagem de uma organização de gestão de mercado é que a empresa prioriza as necessidades de segmentos específicos de clientes.

Marketing de relacionamento

O relacionamento é o processo de criar, manter e aprimorar relacionamentos fortes e carregados de valor com os clientes.

É um padrão de construção de relacionamentos satisfatórios e de longo prazo com clientes, fornecedores e distribuidores, a fim de manter seu desempenho e negócios de longo prazo. O psicológico fatores que afetam o comportamento do consumidor são como segue:

Motivação

é o que levará os consumidores a desenvolver um comportamento de compra. É a expressão de uma necessidade que se tornou suficientemente premente para levar o consumidor a querer satisfazê-la. Geralmente funciona em um nível subconsciente e muitas vezes é difícil de medir.

Para aumentar as vendas e incentivar os consumidores a comprar, as marcas devem tentar criar, conscientizar ou reforçar uma necessidade na mente do consumidor para que ele desenvolva uma motivação de compra. Ele estará muito mais interessado em considerar e comprar seus produtos.

Percepção

Percepção é o processo pelo qual um indivíduo seleciona, organiza e interpreta a informação ele recebe para fazer algo que faça sentido. A percepção de uma situação num determinado momento pode decidir se e como a pessoa irá agir.

Aprendizado

é através da ação. Quando agimos, aprendemos. Implica uma mudança no comportamento resultante da experiência. A aprendizagem muda o comportamento de um indivíduo à medida que ele adquire informações e experiência.

Por exemplo, se você passa mal depois de beber leite, você tem uma experiência negativa, associa o leite a esse estado de desconforto e “aprende” que não deve beber leite. Portanto, você não compra mais leite.

Pelo contrário, se você teve uma boa experiência com o produto, terá muito mais vontade de comprá-lo novamente na próxima vez.

Crenças e atitudes

Uma crença é uma convicção que um indivíduo tem sobre algo. Através da experiência que adquire, do seu aprendizado e de suas influências externas (família, amigos, etc.), ele desenvolverá crenças que influenciarão seu

Enquanto um atitude pode ser definida como um sentimento, uma avaliação de um objeto ou ideia e a predisposição para agir de determinada maneira em relação a esse objeto, as atitudes permitem ao indivíduo desenvolver um comportamento coerente contra uma classe de objetos ou ideias semelhantes.

As crenças e atitudes geralmente estão bem ancoradas na mente do indivíduo e são difíceis de mudar. Para muitas pessoas, suas crenças e atitudes fazem parte de sua personalidade e de quem elas são.

Contudo, é importante compreender, identificar e analisar as atitudes e crenças positivas e negativas que os consumidores podem ter sobre uma marca ou produto. Mudar a mensagem de marketing da marca ou ajustar seu posicionamento para fazer com que os consumidores mudem a percepção da marca.