Comunicação Oral: Significado, Vantagens, Limitações

comunicação oral

A comunicação oral é o método de comunicação mais utilizado em todo o mundo. Também nas organizações os gestores utilizam extensivamente a comunicação oral. Mintzberg (1973) descobriu que a maioria dos gestores gasta 50-90% do seu tempo conversando com as pessoas.

O que é comunicação oral?

A comunicação oral é a comunicação verbal que se comunica com a emissão de palavras ou com palavras faladas. A comunicação oral envolve conversas cara a cara, discussões em grupo, telefonemas e outras situações em que o remetente usa palavras faladas para se comunicar.

15 vantagens da comunicação oral

A popularidade da comunicação oral resulta de seus diversos benefícios para os usuários. Esses méritos são discutidos abaixo:

Rápido

A comunicação oral é muito rápida na transmissão de mensagens entre remetentes e destinatários. Ajuda os gerentes a agilizar o trabalho, entregando prontamente instruções aos trabalhadores. A comunicação oral hoje praticamente não leva tempo devido a dispositivos mecânicos eficazes.

Assim, a comunicação oral não tem paralelo com todos os outros métodos de comunicação.

Pessoal

Portanto, a comunicação oral é uma comunicação direta e carrega um toque pessoal de emoção e relacionamento. Ajuda a desenvolver relações humanas cordiais com a outra parte na comunicação. Também facilita a gestão eficaz da organização.

Retorno imediato

A comunicação oral torna possível o feedback imediato. O remetente pode receber respostas imediatas do destinatário sobre a mensagem favorável ou desfavorável. O remetente pode corrigir imediatamente qualquer mal-entendido respondendo a perguntas e explicando a mensagem ao destinatário.

Dinamismo/Dinâmico

A comunicação oral pode ser facilmente corrigida e alterada sem demora. É uma comunicação verbal direta, portanto todos os tipos de erros e versões podem ser corrigidos e reafirmados diretamente com o receptor.

O comunicador também pode alterar a mensagem observando a reação ou expressões faciais do público, tornando o assunto mais atrativo e motivador. Isso torna a comunicação oral o método mais flexível.

Eficaz para analfabetos

A comunicação oral é o único método de comunicação para pessoas analfabetas, pois elas só entendem mensagens orais.

Num país como a Índia, a comunicação oral não tem alternativa para contactar este grupo de pessoas. As organizações empresariais utilizam amplamente a comunicação oral para marketing promocional em países com populações analfabetas.

Segredo

A comunicação oral ajuda a manter em segredo as mensagens que contêm informações, eventos ou ideias, uma vez que não existem documentos permanentes por escrito.

Aqui, apenas os envolvidos são o remetente e o destinatário, e são eles que podem manter a comunicação em segredo. O não envolvimento de outras partes no processo de comunicação torna isso possível.

Menor mal-entendido

A comunicação oral tem menos possibilidade de mal-entendidos nas mensagens porque cada consulta é explicada detalhadamente durante a comunicação diretamente com o destinatário. Portanto, não resta nada de ambíguo ou confuso na comunicação oral.

Burocracia reduzida

A comunicação oral não causa atraso na entrega da mensagem ao receptor. Além disso, não há formalidade a observar no caso de comunicação oral. Isto reduz atrasos desnecessários, ou seja, burocracia, no fluxo de comunicação.

Apresentação Informal

A comunicação oral geralmente não requer nenhuma cadeia formal de comunicação. Isso libera o remetente de tensão e atenção extras na preparação e envio de mensagens. Essa informalidade torna a comunicação oral rápida, imediata e eficaz.

Possibilidade reduzida de distorção

A comunicação oral reduz a possibilidade de distorção de qualquer parte do conteúdo da comunicação, pois é imediatamente contestada e corrigida pelo remetente durante o processo de comunicação.

Relações Pessoais

A comunicação oral é direta e ajuda a estabelecer relações pessoais com o receptor, o que é essencial para os empresários. As relações pessoais simplificam muitas coisas e contribuem para a popularidade da comunicação oral.

Comunicação em grupo

A comunicação oral é o único método que pode dirigir-se a um grupo de pessoas de cada vez, como em assembleias ou reuniões. Uma grande reunião de pessoas pode ser comunicada de forma eficaz por meio da comunicação oral.

Menos dispendioso

A comunicação oral é um método de comunicação menos dispendioso do que a comunicação escrita. Não requer o custo de processamento da comunicação escrita, desde que os outros itens de custo permaneçam os mesmos.

Eficaz

A comunicação oral pode ser ajustada ao humor do receptor e influenciada pelas características vitais e pela faculdade vocal do emissor. Portanto, a comunicação oral é mais eficaz do que qualquer outra forma de comunicação na obtenção da resposta exigida do receptor.

Motivacional

A comunicação oral ajuda a motivar funcionários ou pessoas de forma mais eficaz do que outros métodos de comunicação. Pode usar forças pessoais, emocionais, linguísticas e vocais para influenciar positivamente o comportamento do(s) receptor(es) em direção a objetivos mútuos.

11 Limitações da Comunicação Oral

A comunicação oral tem algumas limitações óbvias, que os empresários não preferem em muitas situações. Essas limitações ou desvantagens são discutidas abaixo:

Sem registro

A comunicação oral carece de registro, a menos que seja preservada em fita. Portanto, não pode ser utilizado como referência ou apresentado em qualquer lugar como documento de apoio a qualquer evento ou caso.

As empresas exigem registros ou documentos para tomar decisões ou apoiar ações futuras. A comunicação oral não apresenta qualquer documentação comprobatória devido à sua falta de registo.

Possibilidade de alta distorção

A comunicação oral tem grande possibilidade de distorcer fatos, informações ou explicações fornecidas nessa comunicação. Qualquer uma das partes no sistema de comunicação pode introduzir esta distorção devido a lapsos de memória.

Também pode ocorrer pela mentalidade defensiva das partes envolvidas, que podem omitir da mensagem fatos desfavoráveis ou incluir fatos favoráveis para criar um ambiente favorável para si.

Não é adequado para mensagens longas

A comunicação oral não é adequada para mensagens longas, pois há uma grande probabilidade de perder algo de vital importância. Os ouvintes podem perder o fio da continuidade devido à falta de atenção ao orador e ao assunto.

Não Retetável

A comunicação oral não pode ser retida por muito tempo na memória humana. Pode ser gravado em fita, mas mesmo isso fica obscuro com o tempo. Portanto, não pode ser usado como referência futura.

A comunicação oral não é aceita como prova em tribunal para qualquer disputa, pois carece de validade jurídica. Só pode ser considerada prova se for gravada em fita e passar a fazer parte de um registro permanente.

Maior chance de mal-entendido

A comunicação oral é vulnerável a mal-entendidos graves devido a várias interrupções. Muitas vezes é apresentada sem a devida organização, possibilitando que o remetente não consiga esclarecer a mensagem ao destinatário.

O receptor também pode perder a mensagem devido à desatenção, aumentando a probabilidade de mal-entendidos.

Problema de apresentação

A comunicação oral é afetada pela voz, tom, estilo de fala, aparência física, vestimenta e movimentos do comunicador, incluindo expressões faciais e gestos.

Esses elementos influenciam significativamente o público e podem desviar a atenção da mensagem, tornando os problemas de apresentação um impedimento crítico para uma comunicação oral eficaz.

Uso limitado

A comunicação oral tem uso muito limitado na gestão organizacional porque carece de documentação. A documentação da comunicação empresarial é um requisito necessário para a tomada de decisões gerenciais, o que não é possível apenas com a comunicação oral.

Irrelevância

A comunicação oral muitas vezes inclui questões irrelevantes na mensagem devido à falta de planejamento, descuido e desatenção por parte do comunicador em relação ao conteúdo da mensagem. Esse problema é comum na comunicação oral.

Falta de sigilo

A comunicação oral se espalha rapidamente porque as pessoas não se sentem tão responsáveis pelas mensagens orais. Isso dificulta a necessidade de manter o sigilo na comunicação oral.

Imprecisão

A comunicação oral está sujeita a maior imprecisão nas informações, articulação, escolha inadequada de palavras e estrutura das frases devido à desatenção e descuido geral. Muitas vezes as pessoas não reservam tempo para apresentações e respostas ponderadas e ponderadas na comunicação oral.

13 causas de falha na comunicação oral

13 causas de falha na comunicação oral

A comunicação oral muitas vezes resulta em mal-entendidos, confusão, distorção de fatos e pode levar à falha na comunicação.

A investigação demonstrou que os executivos empresariais são particularmente deficientes em comunicação (Lasiker e Pettit, 2002:5). Essa ineficiência na comunicação é mais prevalente na comunicação oral do que na comunicação escrita. A questão é por quê.

Em termos mais simples; comunicação oral significa “comunicação boca a boca”. A comunicação oral tem inúmeras vantagens.

Porém, em alguns casos, este método de comunicação não consegue atingir as vantagens desejadas devido a algumas causas ou motivos. É a habilidade de comunicação mais natural que o homem desenvolve.

No entanto, existem 13 causas de falha na comunicação oral.

  1. A ausência de planejamento
  2. Excesso de confiança,
  3. Acima da ocupação,
  4. Transmissão rápida,
  5. Apresentação ruim e defeituosa,
  6. Desatenção,
  7. Presença de emoção,
  8. Diferença de status,
  9. Falta de avaliação,
  10. Barreira linguística,
  11. Desrespeito ao receptor,
  12. A diferença de personalidade,
  13. Interpretação do receptor.

Ausência de planejamento

Se a mensagem da comunicação oral não for devidamente planejada, ela não conseguirá chamar a atenção do público. Portanto, antes de transmitir a mensagem oral, o orador deve preparar um plano necessário.

Excesso de confiança

No caso da comunicação oral, o comunicador deve ter autoconfiança. Embora a autoconfiança seja essencial na comunicação oral, o excesso de confiança pode prejudicar a comunicação.

Excesso de ocupação

Na maioria dos casos, a comunicação oral ocorre em uma situação movimentada.

Isto pode causar distorção da mensagem. Como resultado, a comunicação torna-se ineficaz.

Transmissão rápida

Quando o comunicador transmite uma mensagem ou informação muito rapidamente, o público pode não compreender parte ou a totalidade dela.

Nesse caso, se a mensagem não for repetida, a comunicação falhará.

Apresentação ruim e defeituosa

A apresentação é um pré-requisito importante da comunicação oral. Às vezes, a comunicação torna-se ineficaz devido à apresentação deficiente e deficiente do orador.

Desatenção

A desatenção é a grande responsável pelo fracasso da comunicação oral.

Ambas as partes devem prestar a devida atenção à mensagem de comunicação. Se alguma das partes estiver desatenta, a comunicação entre elas torna-se ineficaz.

Presença de emoção

As emoções de ambas as partes podem influenciar a eficácia da comunicação. Às vezes, na comunicação oral, as partes podem não controlar as suas emoções.

Seu comportamento emocional pode levar a comunicação em vão.

Diferença de status

A diferença de status entre o falante e o ouvinte afeta muito o sucesso da comunicação oral. Se uma das partes se gabar de sua posição e ignorar a outra parte, a comunicação entre elas será bloqueada.

Falta de avaliação

Na comunicação oral, há poucas oportunidades para que o falante e o ouvinte avaliem a mensagem. Isso também causa falha na comunicação oral.

Barreira linguística

A linguagem inadequada é outra causa de falha na comunicação oral.

A barreira linguística surge do uso de palavras desconhecidas, palavras técnicas, jargões, diferença de sotaque, etc.

Desconsidere rereceptor

Quando os superiores se comunicam oralmente com os subordinados, às vezes podem mostrar desrespeito aos subordinados.

Devido a esse desrespeito, os subordinados podem demonstrar menos interesse na mensagem.

Diferença na personalidade

No caso da comunicação oral, o ouvinte presta atenção à personalidade de quem fala. Se o falante tiver menos personalidade, o ouvinte não prestará atenção à mensagem do locutor.

Interpretação do receptor

A interpretação da mensagem pelo receptor afeta severamente a eficácia da comunicação oral. Geralmente, os ouvintes tentam compreender a fala do locutor a partir de seu próprio comportamento emocional.

Em tal situação, os ouvintes podem interpretar a mensagem de forma errada.

13 princípios básicos para uma comunicação oral eficaz

A comunicação oral bem-sucedida e eficaz requer a presença de certas condições para superar defeitos e eliminar motivos de falha na comunicação.

Francis J. Bergin destacou sete C's que um comunicador oral deve ter em mente: sincero, claro, completo, conciso, concreto, correto e cortês. Essas características também são essenciais para todos os tipos de comunicação.

Para tornar a comunicação oral eficaz, as seguintes diretrizes ou princípios devem ser seguidos:

Pré-pensamento

A comunicação oral deve ser bem preparada em termos de conteúdo, sequência, informação e apresentação. Esta preparação sistemática garante que a mensagem seja entregue de forma abrangente, sem perder pontos importantes.

Pronúncia clara

A pronúncia correta e clara das palavras é essencial para evitar mal-entendidos. Falar claramente e evitar discursos rápidos ou pouco claros é crucial para evitar confusão e mal-entendidos.

Precisão

A precisão aumenta a eficácia da comunicação oral. Em vez de dizer “Venha para o escritório amanhã cedo”, é melhor dizer: “Venha para o escritório às 8 horas”. A precisão garante uma mensagem cristalina.

Concisão

A comunicação oral muitas vezes torna-se demorada devido à conversa excessiva. É importante mantê-lo o mais conciso possível para evitar verbosidade e distração.

Sinceridade

A comunicação oral deve ser livre, aberta, honesta e sincera. Declarações enganosas ou falsas podem afetar imediatamente a percepção do público e desviar a atenção da eficácia da mensagem.

Palavras apropriadas

A comunicação oral eficaz usa palavras familiares ao público. Fazer suposições sobre a compreensão do público sobre certas palavras pode levar a mal-entendidos, portanto, escolher as palavras com cuidado é essencial.

Neutralidade

Manter estrita neutralidade na comunicação oral garante que não haja reações negativas entre o público. Declarações tendenciosas podem levar a interrupções na comunicação.

Voz Natural

A fala natural e não afetada é a mais eficaz. Evitar sotaques incomuns e padrões de fala afetados ajuda a tornar a comunicação oral mais eficaz.

Evite frases banais e clichês

O uso frequente de frases usadas em demasia como “Entendo”, “Você entende” ou “O que quero dizer” pode interromper o fluxo da fala e dificultar a compreensão rápida da mensagem. Os palestrantes devem excluir conscientemente essas frases.

Registro certo

Adaptar o vocabulário, a gramática e o tom ao contexto social, educacional e profissional do público torna a comunicação oral mais bem-sucedida.

Atratividade

A comunicação oral deve ser atrativa através do tom de voz, fatos interessantes, apresentação elegante, palavras cativantes e linguagem atraente para envolver os ouvintes.

Paciência

Paciência é uma virtude na comunicação oral bem-sucedida. Permanecer paciente com o público, abordar comentários ou observações com cuidado e responder de forma lógica contribui para o sucesso.

Cortesia

A cortesia desempenha um papel significativo na comunicação eficaz. Envolve comportamento educado, boas maneiras e consideração pelas perspectivas e sentimentos dos outros. A cortesia decorre de uma “atitude consigo” sincera e contribui para um ambiente de comunicação positivo e favorável.

A cortesia não é apenas a expressão mecânica de “por favor” e “obrigado”, mas reflete respeito e preocupação genuínos pelos outros. O objetivo é colocar o ouvinte em um estado de espírito favorável e vai além da mera educação.

8 Situações Quando a comunicação oral é mais eficaz?

8 Situações Quando a comunicação oral é mais eficaz?

A comunicação oral é mais eficaz quando a comunicação necessita de um toque humano, estabelecendo uma relação direta, mantendo segredos, alcançando o entendimento mútuo e evitando complexidades com o consentimento oral.

Os gerentes geralmente preferem a comunicação oral à escrita.

Embora a comunicação oral sofre de algumas desvantagens, este método de comunicação é mais eficaz do que a comunicação escrita nas 8 situações seguintes:

Comunicação instantânea

A comunicação oral é mais eficaz quando é necessário comunicar-se com alguém instantaneamente.

Explicação detalhada das políticas

Se alguma orientação dos gestores e política ou procedimento da empresa exigir explicação, a comunicação oral é a melhor forma de comunicação.

Desenvolvendo Relacionamento Direto

Se for importante estabelecer uma relação direta entre remetente e destinatário ou entre trabalhadores e gestão, estes devem comunicar oralmente.

Mantendo o Sigilo

A comunicação oral é mais adequada quando a informação deve ser mantida em segredo. A comunicação escrita perde sigilo à medida que a mensagem passa de mão em mão.

Resposta Instantânea

Quando for necessária uma resposta instantânea do receptor, a comunicação oral é a mais adequada.

Alcançando a compreensão mútua

Às vezes, é necessária uma discussão aberta para chegar a um consenso. Tal discussão só é possível através da comunicação oral.

Receptores analfabetos

Quando os receptores são analfabetos, a comunicação escrita não tem sentido para eles. Portanto, a comunicação oral é a única forma de se comunicar com eles.

Evitando Complexidades Burocráticas

A complexidade burocrática atrasa a comunicação. Para evitar qualquer atraso causado pela burocracia ou burocracia, a comunicação oral deve ser utilizada em vez da comunicação escrita.

8 maneiras de tornar a comunicação oral mais cortês

As seguintes diretrizes tornarão a comunicação cortês:

Seja sinceramente diplomático.

Evite ser abrupto ou direto, o que significa falar muito pouco e muitas vezes ser rude ou parecer rude. Isto pode resultar de uma ideia errada de concisão, de atitudes pessoais negativas ou da falta de compreensão da cultura de um país ou comunidade.

Para ser cortês, evite expressões descorteses e apresente sua mensagem com tato.

Destaque o seu leitor.

O tratamento cortês envolve abordar o ouvinte individualmente para uma situação específica. Isso é conhecido como personalização da comunicação e você pode fazer isso referindo-se ao ouvinte pelo nome.

Abstenha-se de pregar.

Um tom de pregação pode parecer ofensivo. As pessoas valorizam sua independência e não gostam de receber ordens. Eles preferem ser tratados como iguais. Evitar um tom enfadonho ou de sermão aumenta a cortesia. Declarações elementares, planas e óbvias muitas vezes soam enfadonhas.

Evite a raiva.

A raiva pode destruir a boa vontade e raramente é justificada. Os efeitos da raiva são claros: ela pode irritar o ouvinte e comprometer as relações comerciais.

Seja atencioso e agradecido.

Mensagens cordiais e corteses de merecidos parabéns e agradecimento ajudam a construir boa vontade. Nas culturas asiáticas, é apreciada uma abordagem mais suave e educada na comunicação oral e escrita.

Use expressões que demonstrem respeito.

Nenhum leitor deseja receber mensagens ofensivas. Portanto, siga as orientações abaixo:

  • Omita expressões irritantes.
  • Evite humor questionável.
  • Lembre-se de que o que pode ser engraçado para uma pessoa pode ser ofensivo para outra; o humor varia entre os indivíduos.
  • Escolha expressões não discriminatórias.
  • Use uma linguagem que reflita o tratamento igualitário das pessoas, independentemente de gênero, raça, origem étnica ou características físicas, para manter a cortesia.
  • Evite linguagem sexista, como palavras “masculinas”.
  • Evite pronomes masculinos e use a forma plural.
  • Evite usar palavras que rebaixem o status das mulheres.
  • Use nomes de forma paralela para homens e mulheres.

Completo.

deve ser completo em todos os sentidos. Uma mensagem comercial está completa quando contém todos os fatos necessários que o ouvinte precisa para realizar a ação desejada. É considerado completo quando o receptor não tem dúvidas sobre o conteúdo da mensagem para agir de acordo. Para obter a integridade da mensagem, siga estas diretrizes:

  • Forneça todas as informações necessárias, responda a todas as perguntas feitas e ofereça detalhes adicionais quando apropriado. Aborde esses fatores da perspectiva do ouvinte e forneça os fatos de acordo.
  • Certifique-se de fornecer todas as informações necessárias para uma compreensão completa e precisa. Para completar a mensagem em termos de informação, responda aos cinco Ws (Quem, O quê, Quando, Onde e Por quê) e um H (Como).
  • Tente responder às perguntas declaradas e implícitas para evitar deixar lacunas na mensagem. Mensagens incompletas podem levar a reações negativas por parte do ouvinte.
  • Os clientes podem considerar mensagens incompletas como descuidadas ou como uma tentativa de esconder pontos fracos. Em geral, “as omissões levantam suspeitas”. Portanto, responda a todas as perguntas, sejam elas favoráveis ou desfavoráveis, com tato e honestidade.
  • Use seu bom senso ao fornecer materiais adicionais se a mensagem do remetente estiver incompleta. Informações extras podem melhorar a imagem da organização e promover a confiança, levando potencialmente ao aumento de negócios futuros e a relacionamentos fortes e agradáveis.

Correto.

A comunicação deve ser correta em termos de gramática, pontuação e pronúncia adequadas. Este princípio também enfatiza o uso do nível apropriado de linguagem e a garantia de precisão em números, fatos e palavras.

A linguagem pode ser categorizada em três níveis: formal, informal e abaixo do padrão. A comunicação oral deve empregar linguagem informal – curta, bem conhecida e coloquial – evitando, ao mesmo tempo, linguagem de qualidade inferior.

7 situações em que a comunicação oral é eficaz

A comunicação oral é eficaz em certas circunstâncias, conforme descrito abaixo:

Relações Diretas

A comunicação oral é o método mais eficaz para estabelecer um relacionamento direto com outras pessoas. As conversas cara a cara ou diretas entre as partes envolvidas na comunicação oral promovem a cordialidade e a proximidade.

Falta de tempo

Quando não há tempo suficiente para redigir uma mensagem escrita, a comunicação oral torna-se o principal meio de transmitir rapidamente a informação ao destinatário, garantindo a conclusão atempada das tarefas.

Necessidade de resposta imediata

A comunicação oral permite respostas rápidas porque elimina barreiras entre as partes envolvidas. Portanto, quando é necessária uma resposta imediata, a comunicação oral é o método mais adequado.

Público Analfabeto

A comunicação oral é o único método de comunicação para públicos analfabetos. Indivíduos analfabetos podem ter dificuldade para ler mensagens escritas, mas podem compreender facilmente a comunicação oral.

Necessidade de explicação

A comunicação oral é particularmente vantajosa quando uma mensagem requer esclarecimentos adicionais. Os remetentes podem precisar explicar a mensagem para melhorar a compreensão, enquanto os destinatários podem exigir esclarecimentos imediatos antes de tomar qualquer ação.

Necessidade de sigilo

Quando as partes desejam manter a confidencialidade de uma mensagem, a comunicação oral é o método mais eficaz. Como não há registro escrito da comunicação oral, o risco de vazamento de mensagens para terceiros é mínimo.

Necessidade de evitar a lentidão

A comunicação oral envolve envolvimento direto e troca de mensagens sem barreiras ou atrasos. Portanto, é o método mais eficaz para evitar a lentidão na comunicação quando a interação imediata é essencial.

14 diferenças entre comunicação oral e escrita

Campo da DiferençaComunicação OralComunicação escrita
1) DefinicionalA comunicação oral é a comunicação verbal que se comunica com a emissão de palavras ou com palavras faladas.A comunicação escrita é a mensagem codificada e transmitida por escrito.
2) RegistroA comunicação oral geralmente não possui nenhum registro permanente.A comunicação escrita sempre tem registro permanente.
3) CustoA comunicação oral é rápida e livre de todos os tipos de lentidão.A comunicação escrita é cara.
4) ComentáriosA comunicação oral fornece feedback imediato.A comunicação escrita leva tempo para fornecer feedback.
5) FlexibilidadeA comunicação oral é altamente flexível.A comunicação escrita é inflexível.
6) Tempo gastoA comunicação escrita é legalmente sustentável, uma vez que o tribunal a aceita como prova legal.A comunicação escrita leva tempo para preparar e transmitir uma mensagem.
7) ConfiabilidadeA comunicação oral leva menos tempo para preparar uma mensagem e transmiti-la.A comunicação escrita é a comunicação mais confiável, pois as pessoas confiam nela.
8) LegalidadeA comunicação oral não é confiável, pois as pessoas não a aceitam com confiança.A comunicação escrita é legalmente sustentável, pois o tribunal a aceita como prova legal.
9) DistorçãoA comunicação oral é altamente propensa a distorções.A comunicação escrita não está sujeita a distorções.
10) LentidãoA comunicação oral não é legalmente sustentável, pois o tribunal não a aceita como prova legal.A comunicação escrita é lenta.
11) EficáciaA comunicação oral é a comunicação mais eficaz, especialmente para o público analfabeto.A comunicação escrita não é tão eficaz quanto a oral comunicação.
12) SignificânciaA comunicação oral é menos significativa no contexto organizacional.A comunicação escrita é a comunicação mais significativa nos tipos alternativos de organização.
13) RelacionamentoA comunicação oral estabelece uma relação direta entre as partes.A comunicação escrita estabelece relacionamento indireto entre as partes.
14) FormalidadeA comunicação oral é geralmente uma forma de comunicação informal.A comunicação escrita forma a comunicação formal.

Perguntas frequentes sobre comunicação oral

O que é comunicação oral e em que formas ela ocorre?

A comunicação oral implica comunicação pela boca, incluindo indivíduos conversando entre si, seja ela direta ou telefônica. Abrange discursos, apresentações e discussões.

Porque é que a comunicação oral é recomendada e em que cenários é mais eficaz?

A comunicação oral é recomendada quando o assunto de comunicação é temporário ou quando é necessária uma interação direta. É mais eficaz na construção de relacionamento e confiança por meio da comunicação face a face, como reuniões, palestras, conferências e entrevistas.

Quais são as vantagens de usar a comunicação oral?

A comunicação oral oferece alto nível de compreensão e transparência, flexibilidade para permitir mudanças nas decisões, feedback espontâneo, economia de tempo e é eficaz para resolução de problemas e transferência de informações privadas e confidenciais.

Como a comunicação oral afeta o trabalho em equipe e os funcionários organizacionais?

A comunicação oral é essencial para o trabalho em equipe e a energia do grupo, promovendo um moral receptivo e encorajador entre os funcionários da organização e resolvendo conflitos, disputas e diferenças por meio da discussão.

Como a comunicação oral contribui para a construção de relacionamento e confiança dentro de uma organização?

A comunicação oral, especialmente as interacções presenciais como reuniões e conferências, ajuda a construir rapport e confiança, permitindo a interacção directa, o feedback imediato e promovendo um sentido de compreensão e transparência entre os participantes.

Por que a comunicação oral é considerada menos autêntica do que a comunicação escrita?

A comunicação oral é considerada menos autêntica porque é informal, não tão organizada como a comunicação escrita e carece de registo físico, o que torna difícil a sua utilização como prova ou referência no futuro.

De que forma a comunicação oral economiza tempo e esforço em um ambiente organizacional?

A comunicação oral é imediata, permite feedback espontâneo e facilita a tomada rápida de decisões, poupando assim tempo e esforço em comparação com a comunicação escrita, que pode envolver a elaboração, revisão e distribuição de documentos.

Como podem ser atenuadas as limitações da comunicação oral, tais como mal-entendidos e falta de registo legal?

As limitações podem ser atenuadas combinando a comunicação oral com formulários escritos para manutenção de registos, garantindo clareza e integridade da informação partilhada e incentivando a escuta ativa e o feedback para evitar mal-entendidos.

A comunicação oral é eficaz para resolver conflitos e disputas organizacionais? Se sim, como?

Sim, a comunicação oral é eficaz na resolução de conflitos e disputas, pois permite a interação direta, a expressão de emoções, o esclarecimento imediato de dúvidas e a negociação, levando à compreensão e resolução mútuas.

Como a comunicação não verbal complementa a comunicação oral?

A comunicação não verbal, como a linguagem corporal e as expressões faciais, complementa a comunicação oral, acrescentando ênfase, transmitindo emoções e fornecendo contexto, o que aumenta a eficácia geral e a compreensão da mensagem.

A tecnologia pode melhorar a eficácia da comunicação oral? Como?

Sim, tecnologias como videoconferência e mensagens de voz podem melhorar a comunicação oral, superando barreiras geográficas, garantindo clareza através de meios audiovisuais e permitindo interação e feedback em tempo real.

A comunicação oral é essencial para a liderança dentro de uma organização?

Com certeza, a comunicação oral é vital para a liderança, pois permite que os líderes transmitam a visão, dêem orientação, construam relacionamentos, motivem os funcionários e abordem as preocupações de forma eficaz.

Como a comunicação oral influencia o relacionamento e o serviço com o cliente?

A comunicação oral influencia significativamente o relacionamento e o serviço com o cliente, permitindo resposta imediata, personalização, expressão de empatia e resolução instantânea de dúvidas, o que aumenta a satisfação e a confiança do cliente.

As habilidades de comunicação oral podem ser melhoradas? Que estratégias podem ser empregadas?

Sim, as habilidades de comunicação oral podem ser melhoradas através da prática regular, escuta ativa, articulação clara, uso eficaz da linguagem corporal e busca de feedback para melhoria contínua.

Como a formação cultural dos comunicadores afeta a comunicação oral?

A formação cultural pode afetar a comunicação oral, influenciando a proficiência linguística, o estilo de comunicação, a interpretação de pistas não-verbais e as normas de polidez, o que pode levar a mal-entendidos se não for considerado.

Qual o papel da escuta ativa na comunicação oral eficaz?

é crucial para uma comunicação oral eficaz, pois garante a compreensão, promove o respeito e a confiança, facilita respostas precisas e ajuda a identificar e resolver quaisquer problemas ou mal-entendidos.

Conclusão

A comunicação oral é essencial para construir relacionamento, confiança e promover a compreensão em ambientes organizacionais. Permite uma tomada de decisão rápida e é complementada por dicas não-verbais.

A tecnologia melhora a comunicação oral e é crucial na liderança e no relacionamento com o cliente. A melhoria nas habilidades de comunicação oral é alcançada através da prática regular, articulação clara, uso eficaz da linguagem corporal e busca de feedback contínuo.

No entanto, o contexto cultural influencia a comunicação e a escuta ativa é fundamental para uma comunicação oral eficaz. Equilibrar a comunicação oral com outras formas e empregar estratégias para melhorá-la pode aumentar a sua eficácia global.