Banco offshore: definição, vantagens, desvantagens, história

Banco offshore: definição, vantagens, desvantagens, história

A banca offshore tem sido frequentemente associada à economia subterrânea e ao crime organizado através da evasão fiscal e do branqueamento de capitais. No entanto, a banca offshore não impede legalmente que os activos estejam sujeitos ao imposto sobre o rendimento das pessoas singulares sobre juros.

O que é banco offshore

Um banco offshore é um banco localizado fora do país de residência do depositante, normalmente em uma jurisdição de baixa tributação (ou paraíso fiscal) que oferece vantagens financeiras e legais.

Essas vantagens normalmente incluem o seguinte:

  • Maior privacidade.
  • Baixa ou nenhuma tributação (ou seja, paraísos fiscais).
  • Fácil acesso a depósitos (pelo menos em termos de regulamentação).
  • Proteção contra instabilidade local, política ou financeira.

História da Banca Offshore

Não háo informações claras sobre onde o sistema bancário offshore se originou e evoluiu. A raiz do sistema bancário remonta a Viena, Áustria.

Alguns historiadores acreditam que o sistema bancário offshore começou quando a neutralidade da Suíça foi estabelecida durante o Congresso de Viena em 1815. Alguns também afirmam que o sistema bancário offshore se originou nas Ilhas do Canal da França.

Torna-se uma necessidade para os europeus ricos, a maioria deles famílias e comerciantes; na Europa pós-Napoleão.

Durante a Europa pós-Napoleão, as famílias ricas e os comerciantes viram a necessidade de encontrar um lugar seguro para manter os seus bens crescentes. Esta era na Europa foi definida por constantes turbulências económicas e conflitos políticos.

Durante este período, os reinos, impérios e territórios europeus impuseram impostos mais elevados sem fornecer serviços equivalentes, como segurança.

Em meados do século XIX, os banqueiros das ilhas do Noroeste de França aproveitaram esta oportunidade e deram aos super-ricos da Europa um lugar melhor para depositar a sua riqueza, melhor protecção dos activos e impostos mais baixos.

Banco offshore nos tempos modernos

Lugares politicamente estáveis como Emirados Árabes Unidos, Singapura e outros; fornecer serviços bancários offshore. Eles transformaram o setor bancário offshore em uma vida offshore. Em 2023, a banca offshore é agora vista como uma obrigação para indivíduos e famílias ricas.

Os Emirados Árabes Unidos tornaram-se o local mais acessível não apenas para abrir uma conta bancária e negócios para estrangeiros; estão a permitir autorizações de residência e a incentivar actividades empresariais, concedendo até empréstimos a cidadãos estrangeiros.

Os líderes dos Emirados Árabes Unidos estão dobrando sua aposta.

Muitos países utilizam serviços bancários offshore para atrair investimento e talentos estrangeiros e impulsionar a sua economia e vários setores do país.

Por exemplo, A Turquia (oficialmente a República da Turquia) é um excelente exemplo. Um depósito de $500.000 num banco turco; permitirá que você obtenha o passaporte do país. Além disso, um investimento de $400.000 no setor imobiliário turco por meio de seus bancos também oferece a mesma oportunidade.

Muitos países europeus também têm um programa semelhante. Dependendo do país, o valor do investimento é maior ou menor.

Os Estados Unidos também têm serviços bancários offshore semelhantes aos programas de vida e cidadania offshore. Ao abrigo do seu visto EB-5, é necessário investir $800.000 em projetos empresariais em áreas de emprego específicas ou $1.050.000 se o investimento for para qualquer outra região. Após cinco anos morando na América, o investidor pode obter a cidadania norte-americana.

Países em desenvolvimento como Bangladesh também utilizam serviços bancários offshore para atrair investimento estrangeiro. Bangladesh lhe dará residência e cidadania após três anos; se o investidor transferir $1 milhão para um banco local ou investir $500.000 no país.

Apesar das críticas à banca offshore, os países e os bancos utilizam-na e melhoram-na para atrair investimentos.

4 vantagens do banco offshore

Os bancos offshore concedem jurisdições política e economicamente estáveis às pessoas que vivem em locais tirânicos.

Os bancos offshore podem, por vezes, fornecer acesso a jurisdições política e economicamente estáveis. Isto será vantajoso para os residentes em áreas com risco de turbulência política que temem que os seus bens possam ser congelados, apreendidos ou desaparecerem.

Muitas vezes, os bancos offshore oferecem taxas de juros mais altas

Alguns bancos offshore podem operar com uma base de custos mais baixa e oferecer taxas de juro mais elevadas do que a taxa legal no país de origem devido a despesas gerais mais baixas e à falta de intervenção governamental.

Os bancos offshore oferecem oportunidades de poupança fiscal.

Os bancos offshore geralmente pagam juros sem dedução de impostos. Esta é uma vantagem para os indivíduos que não pagam impostos sobre o rendimento mundial ou que não pagam impostos até que a declaração fiscal seja acordada ou que sentem que podem fugir ilegalmente aos impostos, ocultando os rendimentos de juros.

Os bancos offshore oferecem melhores serviços, como privacidade

Alguns bancos offshore oferecem serviços bancários que os bancos nacionais podem não fornecer, tais como contas bancárias anónimas, empréstimos com taxas mais altas ou mais baixas com base no risco e oportunidades de investimento não disponíveis noutros locais.

3 Desvantagens do Banco Offshore

O setor bancário offshore é menos seguro financeiramente

As contas bancárias offshore às vezes são menos seguras financeiramente. Numa crise bancária que varreu o mundo em 2008, alguns poupadores perderam fundos não segurados pelo país onde foram depositados.

Aqueles que depositaram nos mesmos bancos onshore receberam todo o seu dinheiro de volta. Assim, a atividade bancária offshore é historicamente mais arriscada do que a atividade bancária onshore.

Banco offshore usado para economia subterrânea e crime organizado

A atividade bancária offshore foi associada no passado à economia subterrânea e ao crime organizado através da lavagem de dinheiro

Após o 11 de Setembro de 2001, bancos offshore, paraísos fiscais e câmaras de compensação foram acusados de ajudar vários gangues do crime organizado, grupos terroristas e outros actores estatais ou não estatais.

No entanto, a banca offshore é um exercício financeiro legítimo realizado por muitos trabalhadores expatriados e internacionais.

O sistema bancário offshore é muito caro.

As jurisdições offshore são muitas vezes remotas e dispendiosas para visitar, pelo que o acesso físico e o acesso à informação podem ser difíceis.