Avaliação da Estratégia: Necessidade, Requisitos, Estrutura de Avaliação da Estratégia

Avaliação Estratégica

Uma vez cumpridos os pré-requisitos para a implementação da estratégia, a próxima coisa a ser feita pela organização é a avaliação estratégica.

O que é Avaliação Estratégica?

A avaliação da estratégia é a última fase do processo de gestão estratégica em que os gestores tentam garantir que a escolha estratégica seja devidamente implementada e atenda aos objetivos da organização.

Na verdade, na avaliação da estratégia, os gestores analisam ou avaliam o progresso no desempenho relacionado com a implementação da estratégia, tentam descobrir quaisquer desvios do desempenho real da estratégia escolhida que foi posta em acção, e depois tomam as medidas apropriadas para tornar a estratégia trabalhar.

A avaliação da estratégia é um tipo de acompanhamento da estratégia. A avaliação da estratégia requer um sistema de informação informatizado eficaz para fornecer aos gestores feedback oportuno para agirem prontamente com base nos dados.

Na prática, a avaliação da estratégia durante (e/ou depois) implementação requer um sistema de controle -ambos são partes integrantes do sistema de monitoramento da organização.

Ambos os sistemas ajudam os gestores a monitorar o progresso de um plano estratégico. A essência da avaliação da estratégia é acompanhar o desempenho atual e antecipar mudanças

A Necessidade de Sistemas Estratégicos de Avaliação e Controle

Os sistemas de avaliação e controle da estratégia ajudam os gestores a descobrir;

  1. se os implementadores da estratégia estão a tomar decisões consistentes com as políticas organizacionais;
  2. Foram atribuídos recursos adequados e estão a ser utilizados com sabedoria;
  3. os eventos no ambiente externo estão ocorrendo conforme previsto;
  4. os objetivos de longo e curto prazo estão sendo alcançados; e
  5. Os implementadores da estratégia estão no caminho certo. O processo de avaliação alerta os implementadores sobre eventos inesperados nas questões acima. Assim, eles podem tomar medidas corretivas para voltar ao caminho certo, mudar o rumo ou fazer alterações em outros aspectos relevantes da estratégia.

Os gestores de estratégia precisam avaliar e monitorar continuamente o progresso no ações estratégicas realizadas para implementação da estratégia.

A revisão sistemática fornece dados adequados para descobrir quaisquer desvios nas actividades reais em relação às actividades planeadas. Com base nestes dados, os gestores podem então empreender ações apropriadas.

Aqui discutimos a necessidade de avaliação da estratégia sob os seguintes tópicos;

Obtenção de dados para ações corretivas

Ambientes dinâmicos obrigam as organizações a avaliar cuidadosamente suas ações estratégicas. Os principais fatores internos e externos mudam rápida e dramaticamente. Estas mudanças afectam a implementação da estratégia.

A avaliação regular da estratégia, enquanto implementada, fornece dados relevantes para a tomada de ações corretivas.

Acompanhando o progresso

A avaliação regular das ações estratégicas durante a implementação da estratégia competitiva facilita o acompanhamento do progresso.

Os resultados/informações da avaliação ajudam os gestores a avaliar a situação real no que diz respeito à implementação de estratégias. Eles podem optar por ações instantâneas se o progresso for lento.

Detecção de falhas

Ninguém pode garantir que uma determinada estratégia funcionará ou que é a estratégia mais sólida. Portanto, a estratégia deve ser avaliada quanto a falhas críticas.

Através de uma análise dos resultados e das possibilidades futuras, os gestores da estratégia determinam se a estratégia está a funcionar. Se for detectada alguma falha na implementação da estratégia, eles tomam medidas para fazê-la funcionar.

Tornando os gerentes proativos

A instalação de um sistema de avaliação coloca os gestores numa armadilha sistemática, que os obriga a não/negligenciar a importância de avaliar o impacto das mudanças no ambiente organizacional.

Isso os lembra de não serem complacentes com a conquista atual. Faz com que sintam que o sucesso hoje não é garantia de sucesso amanhã.

Desenvolvendo um senso de compromisso

Quando todos os gestores e funcionários estão envolvidos no processo de avaliação da estratégia de forma contínua, eles se comprometem a manter a empresa em constante movimento em direção ao alcance dos objetivos.

Podem ser necessários ajustes ou modificações no visão da missão, objetivos estratégicos, ou nas abordagens de execução das estratégias. Se as ações corretivas ou ajustes não forem iniciados de forma adequada e oportuna, isso poderá trazer consequências catastróficas para a organização.

Requisitos de Sistemas Eficazes de Avaliação Estratégica

Um sistema de avaliação de estratégia, para ser eficaz e bem-sucedido, deve atender a certos requisitos. Esses requisitos são os características de um sistema de avaliação eficaz.

Discutimos abaixo os principais requisitos de um sistema ideal de avaliação de estratégia:

Econômico

As atividades relacionadas com a avaliação da estratégia devem ser económicas. Se não forem rentáveis, o desperdício aumentará. É necessário manter um equilíbrio na obtenção de informações; nem muito nem muito pouco Muitas vezes, demasiados dados e demasiados controlos fazem mais mal do que bem.

Significativo

As actividades de avaliação da estratégia devem ser significativas no sentido de que devem estar relacionadas especificamente com os objectivos contra os quais a estratégia foi adoptada.

Fornecendo informações úteis

A informação recolhida através da avaliação deve ser útil. Informações redundantes são inúteis para os gestores na tomada de decisões.

Fornecendo informações oportunas

O sistema de avaliação da estratégia deve ser estabelecido de forma a poder fornecer informações atempadas aos gestores relevantes. A entrega intempestiva de informações pode significar “nenhuma informação”, porque não pode ser usada sempre que for considerada.

Fornecendo uma imagem real dos eventos

As actividades de avaliação da estratégia devem ser capazes de fornecer uma imagem real do que está a acontecer na organização relativamente à implementação da estratégia.

Ser direcionado para as pessoas certas

O sistema de avaliação da estratégia deve ser: dirigido às pessoas certas que são importantes na tomada de ações com base em dados. Assim, deveria tentar facilitar, em vez de simplesmente fornecer informação pela informação.

Ser elaborado e detalhado

Nas grandes organizações, o sistema de avaliação da estratégia deve ser elaborado e detalhado. Isto é necessário porque a existência de muitos departamentos/divisões requer uma coordenação eficaz.

Quadro de Avaliação da Estratégia: 3 Atividades de Avaliação da Estratégia

Quadro de Avaliação da Estratégia: 3 Atividades de Avaliação da Estratégia

3 atividades de avaliação de estratégia são;

Revendo bases de estratégia

Os pontos fortes e fracos internos, bem como as oportunidades e ameaças externas, constituem a base de uma estratégia. As oportunidades, ameaças, pontos fortes e fracos provavelmente permanecerão válidos por muito tempo.

Assim, quando a implementação de uma estratégia leva muito tempo (algumas estratégias podem até levar vários anos para ser totalmente implementada), estas bases (ou seja, SWOT dados) da estratégia devem ser revistos.

Uma revisão revelaria como os concorrentes reagiram às estratégias da empresa, como os concorrentes mudaram as suas estratégias em resposta às estratégias da (nossa) empresa, se os pontos fortes e fracos mudaram e se já surgiram novas oportunidades ou surgiram novas ameaças.

Acima de tudo, se as oportunidades, ameaças, pontos fortes e fracos já identificados ainda são os mesmos no momento da análise SWOT e muitas outras questões como estas. A revisão das bases da estratégia permite aos gestores identificar os reais motivos dos resultados insatisfatórios.

Pode acontecer que uma estratégia ineficaz tenha sido escolhida, ou uma estratégia tenha sido implementada de forma muito deficiente, ou mudanças repentinas nos factores externos (tais como mudanças na procura, mudanças na tecnologia, novas políticas do governo, ou acções dos concorrentes) proibiram a empresa de atingir os objetivos.

A revisão ajuda a descobrir essas mudanças.

Medindo o desempenho organizacional

O segundo componente ou atividade da estrutura de avaliação de estratégia é a medição do desempenho organizacional.

Os gestores precisam comparar as atividades planejadas com o progresso real no sentido de alcançar os objetivos declarados. Ou seja, os resultados reais são comparados com os resultados planejados.

Então, os desvios são detectados, se houver. A avaliação também é feita do desempenho individual. O progresso em direção ao alcance dos objetivos originais é avaliado.

Tomando ações corretivas

Ações corretivas não são necessárias se não houver diferenças significativas entre o recurso planejado e os resultados reais.

Em tal situação, os gestores continuarão a apresentar um curso de ação. Os gestores tomarão ações corretivas apenas quando existirem desvios significativos.

As ações precisam ser empreendidas com base na natureza do desvio e nas causas de tal desvio.

Pode ser necessário estabelecer diretrizes nos objetivos, na própria estratégia, na estrutura organizacional, recursos humanos mobilizados na implementação da estratégia, políticas, alocação de recursos, sistemas de recompensa e muito mais.